Menu Acessível

Núcleo de Marketing de Varejo

Faq sobre Varejo

O que é varejo?

Varejo é a atividade de venda, que engloba comércio e prestação de serviço, situada no elo final da cadeia que liga o produtor e o consumidor. Ou seja, o varejo implica interação direta com o consumidor final.

Um engano comum é aquele que identifica o varejo com a venda de mercadorias de forma fracionada, isto é, em lotes pequenos. Essa característica do varejo é importante, mas não suficiente para defini-lo.

Varejo é terminologia própria do português falado no Brasil. Em todos os demais países falantes de língua portuguesa, o termo é venda a retalho e os varejistas são retalhistas ou retalheiros.

Voltar ao topo

Qual é a diferença entre um varejista e um atacadista?

Varejista é um comerciante ou um prestador de serviços que interage diretamente com o consumidor final, principalmente.

O atacadista tem como principal cliente outro intermediário, isto é, um cliente institucional que irá utilizar o produto adquirido para revendê-lo ou para utilizar em sua atividade empresarial.

Voltar ao topo

Qual é a origem do varejo no Brasil?

O varejo brasileiro teve início incipiente, exercido principalmente pela figura do caixeiro-viajante até a metade do século XIX, quando os primeiros estabelecimentos comerciais de maior porte instalaram-se nas cidades, vendendo artigos para a elite, inovando o comércio brasileiro. Com o crescimento das cidades, o comércio mais organizado e eficiente se espalha. Nessa fase, o varejo simplesmente reproduz os modelos já desenvolvidos na Europa e nos EUA, com poucas adaptações locais. Na mesma linha, a partir da década de 1950, um novo dinamismo é dado ao varejo brasileiro pela inauguração de lojas de departamento de grande porte, como o Mappin e a Mesbla.

A década de 1960 introduz-se o conceito de Shopping Center no Brasil, inspirado no modelo norte-americano do pós-guerra. Mas é apenas na década seguinte que se esse modelo de centro comercial se difunde, alterando todo o panorama do varejo brasileiro. Também é o momento de o conceito de auto-serviço vingar, emblematizado pelos supermercados, como o Peg-Pag.

Novas estruturas vão se desenvolvendo largamente, seguindo o desenvolvimento do capitalismo local. Nos anos 80 a segmentação alcança o varejo em cheio. Varejistas especializados em segmentos específicos vão compor uma leva de novas marcas e estabelecimentos. Também surgem os hipermercados, desbancando os supermercados de vizinhança. Também temos nessa fase o crescimento acentuado no modelo de franquias.

A seguir veio a década do consumidor: o código de defesa estabelece um marco para o varejo. A segmentação se aprofunda e nichos passam a ser ocupados pelos varejistas. Surge com toda força o varejo televisivo. De meados dos anos 90, com o Plano Real, até agora, o varejo experimenta uma fase de fusões e aquisições e, ao mesmo tempo, de crescimento na competição, levando a uma forte polarização do mercado. A presença maior de varejistas globais, o surgimento da Internet , novos formatos - como as megastores e o varejo com entretenimento - representam desenvolvimentos recentes e cujo impacto ainda está sendo discutido.

Voltar ao topo

Como é a carreira no varejo?

O varejo oferece abundantes oportunidades de trabalho para pessoal de nível universitário. Há, todavia, estereótipos negativos associados ao varejo, como jornadas de trabalho longas e irregulares e baixos salários.

Essa imagem, cujo equívoco se deve a práticas difundidas no passado, vem gradualmente perdendo força. Atualmente, o varejo apresenta oportunidades diferenciadas para o desenvolvimento de carreira. Por exemplo, proporciona ao iniciante uma posição gerencial e responsabilidades que levaria anos para se obter em outro setor. Mesmo considerando um salário inicial inferior, a chance de obter promoções em pouco tempo é alta. O varejo também tem empregado formas de remuneração variável sobre resultados bastante atraentes.

Voltar ao topo

O que é marketing de varejo?

Marketing é o conjunto de atividades voltadas a entregar satisfação das necessidades e desejos dos clientes e, dessa forma, obter o melhor resultado nas relações de troca entre varejistas e clientes. Assim, a escolha do sortimento de produtos de uma loja; a preparação do ambiente da loja, sua iluminação, climatização e aspecto visual; o atendimento prestado; a escolha do ponto comercial; a comunicação com o cliente, o preço e a política de crédito e de desconto, entre outros aspectos, são decisões dos profissionais de marketing de varejo.

Voltar ao topo

O que é o Núcleo?

Em setembro de 2007 a Universidade Municipal de São Caetano do Sul criou um espaço permanente destinado a desenvolver e multiplicar os conhecimentos sobre a prática varejista: o Núcleo de Marketing de Varejo.

Nessa ocasião, definiu-se como um dos objetivos mais importantes desse núcleo exercer atividades que ampliassem o contato da universidade com os varejistas da região, com participação direta de professores e alunos. Trata-se de um via de duas mãos: tanto a universidade quer conhecer mais sobre os varejistas, quanto ela quer ajudar os varejistas em seus projetos de desenvolvimento da gestão e do marketing.

Voltar ao topo

Mais Informações: (11) 4239-3212 ou pelo e-mail: mktvarejo@uscs.edu.br

Level A conformance icon, W3C-WAI Web Content Accessibility Guidelines 1.0   Valid HTML 4.01 Transitional   Valid CSS!

Uscs - Universidade Municipal de São Caetano do Sul
Campus I - Av. Goiás, 3400 - CEP. 09550-051
Campus II - Rua Santo Antônio, 50 - CEP. 09521-160 - São Caetano do Sul - SP - Tel.: 11 4239-3200

Saiba como chegar aos campi

Produção e Desenvolvimento: World Online